Anvisa aprova uso do Gadovist para exames em crianças de até dois anos

O medicamento injetável é usado como contraste em exames realizados por ressonância magnética

A partir de agora, crianças de zero a dois anos, que precisarem ser submetidas à exames de ressonância magnética. Segundo a notícia, publicada na ultima terça-feira, 11/9, no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a aprovação na ampliação do uso do Gadovist (gadobutol) permitirá que o medicamento, um contrataste extracelular de caráter não invasivo que, usado na ressonância magnética, beneficia os pacientes porque ‘proporciona alta sensibilidade na detecção, avaliação, estadiamento e acompanhamento de uma variedade de processos e doenças’.

O medicamento, que está disponível em solução injetável, 604,72 mg/ml (1,0 mmol), já era aprovado para crianças acima de dois anos, além de ter indicação para adultos.

A aprovação de ampliação de uso do Gadovist está na Resolução 2.457, publicada nesta segunda-feira (10/9), no Diário Oficial da União (DOU). A detentora do registro do medicamento no Brasil é a empresa Bayer S.A. 

Leia a notícia completa aqui