Desastre Nuclear de Fukushima: Moradores começam a retornar para área atingida

Processo de descontaminação conduzido pelo governo japonês favoreceu a redução dos níveis de radiação

Moradores da cidade de Okuma, atingida pelo vazamento nuclear no complexo de Fukushima há oito anos, foram autorizados, pela primeira vez, a retornarem às suas casas na quarta-feira, 10/4. De acordo com as autoridades japonesas, cerca de 40% do local, que fica à oeste da usina danificada por terremoto e tsunami em 2011, está seguro para habitação. 

Um processo de descontaminação conduzido pelo governo japonês favoreceu a redução dos níveis de radiação nuclear nas áreas próximas à Fukushima. O governo prometeu remover o solo de Fukushima até 2045, mas ainda não encontrou um local para armazenamento permanente dos rejeitos. 

No entanto, segundo informações do site Opinião e Notícia, a preocupação com os possíveis efeitos à saúde permanece alta entre a população, o que pode fazer com que muitos moradores não voltem aos bairros abandonados. Relatos da mídia japonesa disseram que, apenas, 367 pessoas da população anterior ao desastre de Okuma, de 10.341 habitantes, se registraram como residentes.