fbpx

Após denúncia ao MP, unidade de raios X em PS Infantil é reformada

Fiscalização do CRTR/SP em setembro de 2018 detectou diversas irregularidades, entre elas insalubridade, e comunicou situação ao Ministério Público, que cobrou medidas da administração municipal

Pisos da sala de raios X foram substituído 

No dia 22/8, a equipe de fiscalização do Conselho Regional de Técnicos e Tecnólogos em Radiologia de São Paulo (CRTR/SP) esteve, novamente, no Pronto Socorro Infantil da Vila Crett, em Carapicuíba – na região metropolitana – atendendo solicitação do Ministério Público de São Paulo (MP/SP). Depois das tratativas de uma denúncia feita pelo CRTR/SP ao MP no ano passado, o Pronto Socorro Infantil realizou as adequações necessárias para a continuidade do atendimento aos pacientes no setor de raios x. 

Diferentemente do que foi encontrado em setembro de 2018 – diversas condições insalubres à qual os profissionais  e as crianças estavam sendo submetidos -, agora, a sala de exames de imagens conta com ar condicionado, pisos, paredes e janelas novas. Além disso, os técnicos e tecnólogos da área estão utilizando o dosímetro – equipamento de proteção radiológica obrigatório.

Relembre o caso

Na época, funcionários da radiologia do PSI  relataram aos fiscais que era comum haver o entupimento dos canos no local e, ao realizar o desentupimento do reservatório de água, ratos acabavam sendo encontrados na tubulação – o que foi corrigido com a inserção de uma parede. 

Uma parte dos pisos do setor de radiologia estavam quebrados e a outra faltando

A disposição da sala também era irregular, e uma janela quebrada deixava a chuva entrar – prejudicando a qualidade do atendimento prestado às crianças. Problemas com o exaustor e ainda um trilho no meio da sala foram citados no relatório da fiscalização.

Após a finalização da visita na unidade de saúde , o CRTR5 encaminhou um ofício ao Ministério Público de São Paulo informando sobre as irregularidades presentes no pronto-socorro infantil. Dando parecer favorável ao Conselho, em fevereiro de 2019, o MP/SP acatou a denúncia e encaminhou uma equipe da vigilância sanitária para averiguar a situação.

O jornal online Carapicuíba na Rede também chegou a noticiar o flagra de situação insalubre na unidade de saúde (leia a matéria) e, inclusive, a ação do MP/SP de acatar a denúncia feita pelo Conselho de Radiologia (confira aqui).