fbpx

Acordo de cooperação mútua é firmado entre CRTR-SP e CRTR-ES

Com mais este convênio os regionais unem esforços para a manutenção da qualidade dos serviços em prol da Radiologia

 

Da esquerda para a direita: Julio César dos Santos,presidente CRTR-SP, Ivonete Cesareo Rapozo, diretora tesoureira CRTR-ES e Erico Francis de Carvalho, presidente do CRTR-ES

 

Em janeiro passado, o presidente do CRTR-SP – 5ª Região,  Júlio César dos Santos, reuniu-se com o presidente do CRTR-ES – 13ª região, Erico Francis de Carvalho,  para a formalização de mais um acordo de cooperação recíproca entre os regionais que discutiu metas de fiscalização para o ano de 2020 e procedimentos administrativos. A diretora tesoureira, Ivonete Cesareo Rapozo, também participou deste encontro.

Os acordos de cooperação mútua integram o projeto engendrado pelo regional de São Paulo que visa o aprimoramento dos serviços administrativos e a troca de experiências e conhecimento, para favorecer as ‘boas práticas” dos processos contábeis e de fiscalização para ambos regionais. 

Com mais este convênio, o sistema CONTER/CRTR´s, será fortalecido e ganhará mais evidência no meio radiológico, uma vez que este intercâmbio institucional permitirá, que as ações mútuas e unificadas, impulsionem o crescimento e o oferecimento de melhores serviços à Radiologia.

“Como resultado desta cooperação mútua, hoje, a contabilidade da 5ª região está sendo realizada pelo contador da 13ª região, trazendo mais agilidade, padronização e menor custo aos serviços contábeis do Conselho”, disse o presidente Julio César.

Em contrapartida, o CRTR-SP apoiará o CRTR-ES, oferecendo treinamento em serviços de fiscalização, com enfoque na Radiologia Industrial, para o fiscal Renan da Silva Bastianeli, que virá à São Paulo em data a ser definida. 

Para o presidente do CRTR-ES Erico Carvalho, a reciprocidade de serviços garante benefícios não somente a categoria, mas aos regionais também. “Ter a possibilidade de receber orientações e trocar experiências sobre ações fiscalizatórias, vai nos permitir atuar com mais assertividade, especialmente, na radiologia industrial”, comentou.

Os acordos de cooperação mútua são fundamentais para que, cada vez mais, os regionais consigam inovar e prestar o melhor serviço de proteção à sociedade e aos profissionais das técnicas radiológicas, primando pela qualidade e transparência.

 

Compartilhe no Facebook