Regularize seus débitos
Chame no   (11) 98644-0440

Clique aqui e regularize seus débitos



(11) 98644-0440

WhatsApp



Certidão Digital de Inscrição substituirá a CIP

Durante o período de pandemia do novo coronavírus, os profissionais das técnicas radiológicas terão acesso a uma nova forma de habilitação profissional

 

Neste período de pandemia da Covid-19, muitas empresas tiveram que se adaptar a uma nova forma de atendimento para continuar oferecendo os serviços prestados. Uma vez que suas equipes passaram a trabalhar a partir de casa, em sistema de teletrabalho, o atendimento por meios digitais tornou-se um grande aliado à sociedade.

Apoiando esta mudança e visando otimizar o processo de concessão da Carteira de Identificação Profissional (CIP) para atender a demanda de novas inscrições e segunda via  de registro, em processos iniciados antes e durante a pandemia, o CONTER, através da Resolução nº 7/2020 (publicada no Diário Oficial em 17 de abril), disponibiliza novos procedimentos para habilitação profissional, por meio da expedição da Certidão Excepcional de Inscrição que substituirá – temporariamente e enquanto durar o estado de pandemia do novo coronavírus – a CIP.

Emitida digitalmente, a Certidão Excepcional terá o mesmo efeito da credencial impressa para fins de desempenho das atividades profissionais. Porém, ao término da pandemia, os profissionais terão trinta (30) dias para comparecerem à sede do CRTR-SP ou à delegacia mais próxima para trocarem a Certidão pela CIP. Passado este prazo, a certidão digital perderá a validade.

Desde a publicação da Resolução 7/2020, o CRTR-SP expediu as certidões digitais, incluindo pedidos de reativação de registro (2 via) que tramita mais rapidamente em relação ao primeiro registro, que possui maior demanda e fluxo diferenciado e com um número maior de etapas.

Em contato com os primeiros profissionais que a receberam, o resultado desta mudança foi bastante positivo. Todos os consultados aprovaram o sistema de atendimento on-line, incluindo também, os casos iniciados presencialmente, antes do decreto de isolamento social ser implantado.

No caso da Tr Nilma Aducci, a profissional iniciou o processo de reativação de registro, e como este procedimento é mais rápido em relação à primeira inscrição, em poucos dias já estava com a Certidão Excepcional em mãos. Todo o trâmite, do primeiro contato telefônico até a finalização, ocorreu através da comunicação por e-mail e telefone. De acordo com Nilma, o sistema superou suas expectativas.

“O atendimento on-line foi ótimo e uma excelente ferramenta para resolver solicitações durante a pandemia. Obtive todas as informações de maneira rápida e clara e com uma atenção ímpar por todos que me atenderam”, disse Nilma em depoimento ao CRTR-SP.

Embora tenha iniciado um processo seletivo antes da pandemia, Nilma está prestes a começar a trabalhar no Hospital Dr. Adhemar de Barros, na cidade de Apiaí, no interior paulista. E para ela, ter acesso a certidão digital a beneficiou neste processo, pois “permitiu exercer a profissão de imediato e para quem mora fora da Capital, como eu, é muito importante ter um bom atendimento à distância”, destacou.

Outro caso de reativação de registro foi da profissional Ellen Keroline Sousa que fez a solicitação para participar de um processo de plano de carreira no hospital Regional de Presidente Prudente, onde trabalha atualmente, exercendo a função de recepcionista. “Iniciei o processo via on-line e o atendimento por telefone e e-mail foram super satisfatórios. E ter a certidão de imediato foi importante, já que aguardo uma promoção para técnica em radiologia”, declarou Ellen.

Para Ellen, manter o atendimento on-line após a pandemia é importante para facilitar o acesso a serviços essenciais aos profissionais residentes no interior do estado. “Moro na região oeste do estado e como as delegacias são longe, isso facilitaria em questões de tempo e financeiramente para todos”, pontuou.

Segundo o presidente do CRTR-SP, Júlio César dos Santos, ser pioneiro ao implantar 100% do teletrabalho em curto espaço de tempo foi desafiador, porém muito promissor. Esta iniciativa serviu como protótipo para a significativa mudança no processo de registro profissional do sistema Conter/CRTRs, que desde seus primórdios é realizado fisicamente.

“Hoje, tudo já está sendo feito via on line, e no futuro, não vai ser diferente, só precisamos ajustar os sistemas para que todo o processo se torne eletrônico e muito mais ágil, possibilitando a entrega das CIPs mais rapidamente aos profissionais. Mesmo  sendo o maior regional do sistema, implantar 100% do teletrabalho, em curto prazo, foi um grande desafio para o nosso regional”, disse Júlio.

Em conjunto com o CONTER, o maior regional do sistema estuda a implantação do Processo de Inscrição Digital definitiva, após a pandemia. Ter um sistema digital será um marco na história do sistema Conter/CRTRs  e trará benefícios tanto para os profissionais quanto aos regionais. “Conceder o registro profissional em um prazo menor do que o estabelecido para o processo físico será a grande vantagem da nova operação on-line e o atendimento presencial será reduzido e realizado apenas para os serviços que necessitam ser conduzidos pessoalmente em nossa sede ou nas delegacias de apoio”, declara o presidente.