Regularize seus débitos
Chame no   (11) 98644-0440

Clique aqui e regularize seus débitos



(11) 98644-0440

WhatsApp



Histórias de enfrentamento do novo coronavírus

Relato de um profissional das técnicas radiológicas em São Paulo e sua luta contra a Covid-19 neste período de pandemia: dor, drama e superação.

Neste período de isolamento social, pandemia da Covid -19 e muitas dificuldades enfrentadas pelos profissionais da saúde em todo o país, diversos colegas superam as adversidades do dia a dia com muita fé e esperança de dias melhores. Assim como relata o TNR Hugo das Neves do Nascimento, de 41 anos, morador de Santo André (SP).

Com 12 anos de atuação na área da Radiologia, Hugo trabalha no Hospital Vitória, na capital paulista, e também na Fundação IDI. Recentemente, Hugo foi contaminado pelo novo coronavírus e viu sua vida mudar de forma drástica. “Lá pelo dia 15 de março, comecei a sentir febre, mas não fazia idéia de que poderia ser a Covid -19. Neste momento, fiz uma tomografia e foi constatada a presença do vírus. Voltei para casa, porém a febre não baixava”, relatou Hugo, após os primeiros sintomas.

Depois desta constatação, Hugo retornou ao hospital, onde ficou internado por 5 dias na UTI. Em seguida, o profissional retornou para casa e ficou em isolamento pelo período de 14 dias. No dia 6 de abril, Hugo retomou suas atividades profissionais junto ao local de trabalho, após liberação médica. “Neste momento, quando pude retornar aos trabalhos, gostaria de ajudar de alguma forma, desde então, realizei a inscrição junto ao Albert Einstein (hospital) para a doação de plasma”, disse Hugo.

No último dia 24 de abril, o profissional esteve no Hospital  Albert Eisntein, em São Paulo, para coleta da sorologia, e em seguida, foi informado de que estava apto para realizar a doação de plasma ao hospital. “Fiz a doação de 620 ml de plasma, e fui informado que esta quantidade poderia ser aplicada em até 3 adultos”, contou Hugo, a respeito deste procedimento realizado pela instituição hospitalar.

De acordo com Hugo, todo o processo foi muito difícil e doloroso. “Foi uma experiência bem complicada. No nosso cotidiano enfrentamos muitas coisas, observamos muitas histórias de pacientes e colegas, e quando vemos, já fazemos parte da história também. Fico triste por alguns colegas que tiveram mais dificuldades. Hoje estou sem dores, sem sequelas, sigo em meu trabalho normalmente. Espero que todos sejam curados o mais breve possível”, resumiu Hugo.

 

 

Doação de plasma para pacientes recuperados da Covid-19

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, está realizando uma pesquisa junto a pacientes que tenham sido contaminados de forma leve e/ou se recuperados, por meio da doação de plasma do sangue junto ao Banco de Sangue da instituição. Através desta pesquisa, é possível observar a eficácia da utilização dos anticorpos que o organismo do paciente desenvolveu no combate à doença, especialmente nos casos mais graves.

Para saber mais detalhes sobre os requisitos do doador e demais informações, acesse o site: https://www.einstein.br/estrutura/banco-sangue/doacao-plasma-para-covid19